domingo, 30 de março de 2008

Ford Victoria 1956

Veja imagens de carros e objetos no sítio do autor, o artista gráfico Dan Palatnik: http://www.palat.com.br

sábado, 29 de março de 2008

Hoje: hora da Terra 2008

Centenas de cidades em 35 países ao redor do mundo, inclusive no Brasil, devem participar neste sábado de um blecaute voluntário, desligando luzes e eletrodomésticos durante uma hora, para chamar a atenção para o problema de mudanças no clima. O evento, intitulado "Hora da Terra" (http://www.earthhour.org/) lançado pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF, na sigla em inglês) começou hoje na Austrália, às 20h00 (6h00, hora de Brasília), onde a Ópera House e a Ponte da Baía de Sydney ficaram às escuras. Bangcoc, Londres e Chicago, entre outras, devem seguir o exemplo australiano quando o relógio marcar 20h00. No Brasil, o site que coordena a iniciativa menciona Curitiba. Este é o segundo ano da iniciativa que, em 2007, envolveu apenas Sydney, mas agora tem ambições globais. Segundo os organizadores, mais de 2 milhões de pessoas e 2 mil empresas apagaram as luzes no ano passado na cidade australiana, reduzindo o consumo de energia elétrica em mais de 10% durante a hora do apagão. A previsão agora é que até 30 milhões de pessoas participem da campanha (fonte: BBC).

Cuidado ao ajudar um anão

Num vagão de metrô, um indivíduo verticalmente prejudicado começou a escorregar pelo banco e um outro passageiro, solidário, o recolocou na posição. Pouco depois, lá ia de novo o anão escorregando e o mesmo passageiro o recolocou no assento. Quando a situação se repetiu pela quinta vez, o homem, já irritado, esbravejou: - "Será que você não consegue ficar sentado direito?" Ao que o anãozinho respondeu: - "Meu amigo, há umas cinco estações estou tentando desembarcar e o senhor não deixa"...

sexta-feira, 28 de março de 2008

Quarenta anos da morte de Edson Luiz

O estudante secundarista paraense Edson Luiz Lima Souto, que morreu baleado no peito aos 16 anos, no dia 28 de março de 1968, num conflito entre policiais e estudantes no restaurante Calabouço, foi lembrado hoje na inauguração de um monumento em sua memória, no centro do Rio. A sua mãe, com 84 anos e que mora no Pará, veio ao Rio participar da homenagem, além de amigos do estudante da época e de cerca de 200 estudantes de movimentos estudantis como a UJS (União da Juventude Socialista), ligada ao PC do B (Partido Comunista do Brasil), que fizeram passeata (na foto). Também em homenagem a Edson Luiz, no próximo 31 de março, convencionado para lembrar o golpe de 1964 (que, na verdade, ocorreu na madrugada de 1º de abril, mas os militares não queriam vinculá-lo ao "dia dos bobos"), haverá nova passeata até a antiga sede da UNE (União Nacional dos Estudantes), no Flamengo, onde será inaugurada a exposição de fotos "Direito à Memória e Verdade - A Ditadura no Brasil 1964-1985".
O Calabouço (ao lado do Museu de Arte Moderna) era um restaurante popular, mantido pelo governo e destinado a estudantes do interior, vestibulandos e universitários. Desde o incêndio do prédio da UNE, em abril de 1964, o local tornara-se o foco principal de agitação e resistência ao regime militar. De lá partiam as passeatas estudantis que agitavam a cidade e atormentavam os generais. Por causa das condições precárias do restaurante e a má qualidade da alimentação, ele era alvo de críticas permanentes que lhe faziam os seus frequentadores. Foi numa dessas manifestações contra a situação que policiais invadiram o local, investindo contra os presentes e criando uma confusão que culminou com a morte de Edson Luiz. Mais de 50 mil pessoas carregaram o corpo dele até a Assembléia Legislativa e depois seguiram para o cemitério São João Batista, onde ele está enterrado (fonte: Jornal do Brasil e outras)

Abusando

Um casal estava na cama conversando, quando a mulher diz bocejando pro marido: - "Vou dormir... boa noite!" E ele: - "Poxa... Já vai dormir? Logo agora que eu iria abusar de você?" Ela entusiasmada fala: - "Então abusa, vai, abusa". E ele manda: - "Vai lá na cozinha pega uma cervejinha e algumas azeitonas pra mim!"

Obstáculos para um bêbado

Mais um findi chegando, você de repente se vê junto com os amigos encostado no balcão de um butiquim. Então tome muito cuidado! Coisas que são DIFÍCEIS de dizer quando você está bêbado: Indubitavelmente. Preliminarmente. Proliferação. Inconstitucional. Coisas que são EXTREMAMENTE DIFÍCEIS de dizer quando você está bêbado: Especificidade. Transubstanciado. Verossimilhança. Três tigres. Coisas que são TOTALMENTE IMPOSSÍVEIS de dizer quando você está bêbado: - "Transar com você esta noite? Nem pensar, você é uma mulher muito feia!". – "Chega, por hoje já bebi demais." – "Sai fora, você não é o meu tipo"... (colaboração do Nelson S)

quinta-feira, 27 de março de 2008

Um grito no escuro

Madrugada alta. Marido na sala de casa vendo na TV Felipe Massa fazer mais uma trapalhada, agora no Grande Prêmio da Malásia. De repente, ecoa pela casa um grito lancinante vindo do quarto do casal. O marido entra correndo e acende a luz. Ele ainda vê um cara pulando pra fora da janela. A mulher grita: - "Aquele cara me comeu duas vezes!!!" Ele pergunta: - "Duas? E por que você não gritou logo na primeira?!?" Ela responde: - "Porque eu pensei que fosse você... até que ele começou a dar a segunda!!" (colaboração do Renato T e do Vaca Lopes pulando a janela).

quarta-feira, 26 de março de 2008

A eleição no Rio

A eleição para a Prefeitura do Rio se candidata a ser a mais interessante do país. No fim do ano passado, os rivais Cesar Maia e Sérgio Cabral acertaram aliança para lançar uma candidata única, a deputada Solange Amaral (DEM). No início do mês, Aécio Neves e José Serra dobraram o tucanato local para apoiar Fernando Gabeira (PV). No mesmo período, o senador Marcelo Crivella (PR) conseguiu convencer o então líder das pesquisas, o apresentador Wagner Montes, a continuar na TV Record e apoiá-lo. Ontem, foi a vez de Lula obrigar Cabral a romper o acordo com Cesar Maia e apoiar o desconhecido deputado petista Alexandre Molon. Confuso, não é verdade? Deixe-me tentar simplificar as chances de cada um: Crivella – O ex-bispo da Igreja Universal lidera as pesquisas com coisa de 20%. Sofre enorme rejeição do eleitorado católico e da zona sul, mas tem amplo apoio na zona oeste. Contratou o publicitário Duda Mendonça e terá o tempo de TV do PTB, de Roberto Jefferson. Seu melhor cenário é chegar ao segundo turno contra um adversário de Lula (Solange Amaral ou Fernando Gabeira) e arrastar o presidente para o palanque. Gabeira – É o candidato da zona sul, mas sofrerá uma campanha pesada por suas posições a favor dos direitos dos homossexuais e consumidores de drogas. Seu melhor cenário é disputar um segundo turno contra Crivella e apelar para o histórico liberal da cidade. Molon – É o representante dos ”igrejeiros” do PT carioca – a ala mais raquítica da seção mais fraca do PT em todo o país. Na prática, Molon só se torna um candidato viável se contar com o empenho de Sérgio Cabral em elegê-lo. E Cabral só vai entrar na disputa se Molon for viável. Se chegar ao segundo turno contra Gabeira ou Solange, Lula sobe no palanque. Solange – A candidata de Cesar Maia perdeu o precioso tempo de TV do PMDB e a neutralidade de Sérgio Cabral. Vai depender de que os eleitores cariocas esqueçam o Cesar Maia de hoje (desgastado pelo aumento do IPTU e pela epidemia da dengue) e se concentrem nos 12 anos de gestão do prefeito. Seu melhor cenário é chegar ao segundo turno contra Crivella e criar uma frente antievangélica. Jandira Feghalli – A ex-deputada do PCdoB tem um ótimo recall de sua campanha ao Senado, mas não tem estrutura e tempo de TV. É a zebra (Thomas Traumann, colunista político da revista Época, edição 514, 24.mar.08).

A maior das mentiras

No concurso das maiores mentiras da Humanidade as três principais concorrentes ao título eram historinhas cuja moral era: "A amizade é o que importa"; "Juro que não estava sabendo" e "Não fui eu que contei". Na rodada final, o último mentiroso sobe ao palco para contar a sua história e, mal começa a falar, é interrompido sob intensas palmas e gritos de "já ganhou!!" ao que os juízes lhe outorgam a láurea de campeão! Sua história começava assim: - Era uma vez um sábio português..."

Professor não pode vacilar

Consta como sendo real o fato narrado a seguir, que aconteceu em um curso de Engenharia da USJT (Universidade São Judas Tadeu), tornando-se logo uma das "lendas" da faculdade. Tendo importante prova na tarde de uma segunda-feira, quatro alunos resolveram chutar o balde: decidiram viajar juntos no final de semana para um hotel-fazenda distante, no carro de um deles. Conseguiram voltar só na segunda-feira à noite, portanto perderam a prova e resolveram dar um 'jeitinho'. Na terça-feira pela manhã dirigiram-se ao professor: - "Mestre, fomos viajar, o pneu furou, não conseguimos consertá-lo, tivemos mil problemas e por conta disso tudo nos atrasamos, mas gostaríamos de fazer a prova". O professor, sempre compreensivo, acomodou: - "Claro, vocês podem fazer a prova hoje à tarde, depois do almoço". Exultantes, os rapazes correram para casa e racharam de tanto estudar, na medida do possível. Na hora do teste, o professor colocou cada aluno em uma sala diferente, sem qualquer meio de comunicação com o mundo externo e entregou a prova, igual para todos. Primeira pergunta, valendo 0,5 ponto: escreva sobre a "Lei de Ohm". Cada um na sua sala, os quatro vibraram porque haviam lido alguma coisa sobre o assunto e pensaram que a prova seria fácil e que iriam conseguir se dar bem. Segunda e última pergunta, valendo 9,5 pontos: qual pneu furou? (colaboração do Renato T)

terça-feira, 25 de março de 2008

Atirai a primeira pedra

Naquele tempo em que tudo aconteceu, Jesus foi para o monte das Oliveiras. De madrugada, voltou novamente ao Templo. Todo o povo se reuniu em volta dele. Sentando-se, começou a ensiná-los. Entretanto, os mestres da Lei e os fariseus trouxeram uma mulher surpreendida em adultério. Levando-a para o meio deles, disseram a Jesus: – "Mestre, esta mulher foi surpreendida em flagrante adultério, Moisés na Lei mandou apedrejar tais mulheres, que dizes Tu?" Perguntavam isso para experimentar Jesus e para terem motivo de O acusar. Mas Jesus, inclinando-se lentamente, escreveu no chão com o dedo. Como persistissem em interrogá-lo, Jesus ergueu-se e disse: - "Quem dentre vós nunca errou, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra!" Entre a multidão se destaca um português, que se abaixa, pega a primeira pedra que encontra e a lança em direção à rapariga, atingindo-a certeiramente no rosto, matando-a. Jesus, dirigindo-se para o português, pergunta-lhe: - "O senhor nunca errou?" Ao que o português responde: - "Nunca desta distância, Senhor". E Jesus desistiu... (colaboração da Maria Lucia W).

Coala doidão

Será que La Fontaine escreveria uma dessas? Um belo dia, na floresta australiana, no alto de um eucalipto, estava um coala sentado num galho, morgadão, curtindo um baseado... Uma lagartixa que estava passando, olha pra cima e fala: "E aeee Coala... tudo belê? O que você está fazendo?" Com voz pastosa, o coala diz: "Queimando unzinho. Suba aqui!" A lagartixa subiu, sentou-se no galho ao lado do coala e ficaram curtindo mais unzinhos. Passado um tempo, a lagartixa exclama: - "Pow carinha, minha boca tá tão sequinha que vou ter que ir lá no rio beber água". Lá se foi ela e, meio zonza, se inclinou demais e caiu no rio. Um jacaré que nadava por perto viu tudo, foi até ela e ajudou-a a voltar para a margem. E perguntou: - "Qual é a tua, Lagartixa? Quer morrer?" A lagartixa explicou que estava curtindo um baseado com o coala num eucalipto, ficou zuadinha e caiu no rio ao beber água. A fim de confirmar o lance, o jacaré entrou na mata e encontrou o coala chapadão, sentado no galho do eucalipto. O jacaré olhou para cima e disse: "Ei! Você aí em cima!!!" O coala olhou para baixo, viu o jacaré e espantado falou: "Pow Lagartixa!! Tu bebeu água pra caralho!!!!!! (graças ao Augusto P).


Os coalas (Phascolarctos cinereus, família Phascolarctidae) são mamíferos marsupiais de pelo cinza e branco que, como a maioria dos marsupiais, são encontrados somente na Austrália porque a separação entre aquele continente e outras massas terrestres ocorreu antes que os mamíferos placentários pudessem se estabelecer por lá. Sua bolsa marsupial situa-se nas costas, onde o filhote fica até crescer, e continua agarrado às costas da mãe até tornar-se adulto. Eles vivem em média 14 anos e moram em eucaliptos, de onde tiram seu sustento. Dormem e descansam mais da metade do dia e o resto do tempo buscam alimento. Em média, um coala de 10 kg consome 500 g de folhas por dia, começando suas refeições à tarde e terminando-as ao amanhecer. Na língua dos indígenas locais, Koala significa "animal que não bebe". Ele mata a sede com apenas o suco oleoso das folhas de eucalipto, único vegetal que come. Na Austrália existem 600 espécies de eucaliptos, árvores muito importantes para a fauna do continente e sobretudo para o coala. Estes marsupiais encontram-se em vias de extinção desde o início da colonização inglesa, quando surgiu o hábito de matá-los para usar sua pele. Hoje, a caça não é o risco maior, atualmente representado pela eliminação de árvores onde vivem, tanto por queimadas quanto por lenhadores. Ao perder a sua casa e alimento, o coala se muda e pode chegar a povoamentos ou cidades, onde morre por atropelamento ou é caçado por cães, seu maior predador. (fonte: Wikipedia).

segunda-feira, 24 de março de 2008

Ford Coupe Custom 1940

Veja imagens de carros e objetos no sítio do autor, o artista gráfico Dan Palatnik: http://www.palat.com.br

Camisa azul

Aproveito o gancho de que na próxima quarta-feira Brasil e Suécia vão jogar amistosamente em comemoração aos 50 anos da final da Copa do Mundo FIFA de 1958, para lembrar que, naquela competição, os dois usavam uniformes iguais. Por isso, para o jogo final de 29.jun.58, foi feito um sorteio para definir quem usaria o uniforme reserva. O Brasil perdeu o sorteio e deveria usar um uniforme azul (naquela época de TV P&B havia a preocupação de usar cores contrastantes, por isso o azul/amarelo). O problema era que não havia segundo uniforme oficial do Brasil, quanto menos azul. O uniforme canarinho havia sido adotado pela então CBD (Confederação Brasileira de Desportos), por concurso, vencido por um gaúcho, para substituir a definitivamente banida camisa branca da tragédia do Maracanã, em 16.jul.50. Foram então compradas camisas azuis em Estocolmo e bordados os números e os escudos. O chefe da delegação, Paulo Machado de Carvalho, não perdeu a pose e disse aos jogadores: "Era isso que eu queria, jogar de azul, porque Nossa Senhora Aparecida estará conosco" (a cor do manto de Nossa Senhora). O Brasil venceu a final (5x2), conquistou seu primeiro título de campeão mundial de futebol e o azul foi oficializado como uniforme número 2.

Empregada doméstica pede aumento

- "Madame, estou precisando de um aumento de salário". A patroa, muito chateada, pergunta: - "Maria, por que você acha que merece um aumento? Você está aqui apenas há 3 meses!" - "Madame, existem três razões pelas quais eu acho que mereço um aumento: em primeiro lugar eu passo roupas melhor do que a senhora". - "Quem foi que te disse isso?" - "Foi o patrão quem disse. Em segundo lugar, eu cozinho melhor do que a senhora". - "Que absurdo, quem foi que disse isso?" - "Foi o patrão quem disse. E, em terceiro lugar, eu sou melhor do que a senhora na cama". - "Que safado!! Foi meu marido quem te disse isso também?" - "Não, madame... foi o motorista!!". Resumo da ópera: conseguiu um belo aumento (colaboração da Elvira).

domingo, 23 de março de 2008

Resolução contra maus tratos em animais

Atenção donos de cães e gatos, especialmente quem tem ou quer ter cães das raças boxer, doberman, schnauzer, fox, chihuahua, poodle, pit bull e outras que eu possa ter esquecido: na semana que passou, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) proibiu, por meio de resolução publicada no D.O.U., a prática de cirurgias estéticas em animais no Brasil tais como o corte de orelha e retirada das cordas vocais de cachorros ou a retirada de unhas dos gatos. A medida também torna não-recomendado o corte da cauda de cachorros. -"A conchectomia (corte da orelha) e caudectomia (corte da cauda) são tradições que alguém criou por entender que os animais ficam mais bonitos nessa condição, mas temos que respeitar o direito deles" - afirmou Benedito Fortes de Arruda, presidente do CFMV. Segundo o texto publicado, "ficam proibidas as cirurgias consideradas desnecessárias ou que possam impedir a capacidade de expressão do comportamento natural da espécie, sendo permitidas apenas as cirurgias que atendam as indicações clínicas". O texto da resolução faz referência direta às cirurgias que donos de cães que vivem em apartamentos submetem seus animais de estimação. O corte de orelha e da cauda de cães é um hábito freqüente nas clínicas veterinárias. Em casos de necessidades clínicas, continua permitida a execução dos procedimentos citados, entretanto, os veterinários que não cumprirem as determinações do CFMV estão sujeitos a processo no conselho de ética e multa. Acho uma ótima! Só mesmo quem vê um cachorro latir sem som, como num filme mudo, pode perceber a aflição causada no animal. Para alguns donos refratários à medida, sugiro pegar o cara e tascar neles umas orelhas modelito "Mr. Spock". Affe... deixa pra lá, esses caras que maltratam animais - e não só recortando os bichos mas também fantasiando-os no Carnaval - são tão babacas que podem até gostar de sair com umas orelhas pontudas por aí... Afinal, não tem gente que adora se encher de tattoos e piercings? Nada contra estes modismos, desde que sejam por livre arbítrio. Mas, nos animais e crianças, neca! Além do que é tudo costume: em pouco tempo ninguém mais vai estranhar um boxer ou um schnauzer com uma longa cauda.

Araguaia - Militar confirma ordens

O tenente José Vargas Jiménez, conhecido entre oficiais e combatentes pelo codinome de Chico Dólar, decidiu falar depois de livrar-se de uma sindicância aberta pelo Comando Militar do Oeste, em Campo Grande, MS, para apurar a divulgação de documentos secretos e seu relato no livro "Bacaba - memórias de um guerreiro de selva da Guerrilha do Araguaia", em fase de lançamento. Ex-chefe de um dos Grupos de Combate (GCs) responsáveis pela execução de 32 guerrilheiros no Araguaia e araponga do Centro de Inteligência do Exército até 1994, o tenente tirou do armário revelações que estão causando desconforto e mal-estar nos quartéis: admite e detalha os métodos de tortura usados no período que ele mesmo chama de "fase de extermínio" dos militantes do PC do B e assume a autoria da destruição de todos os documentos sobre a guerrilha que se encontravam no serviço de inteligência de Belém. Além disso, é o primeiro combatente a jogar luzes sobre possíveis locais onde possam estar os restos mortais de alguns dos 58 militantes do PC do B desaparecidos no Araguaia. -"Uma parte foi enterrada ou ficou insepulta na selva e outra nas bases militares de Bacaba (São Domingos do Araguaia), onde ficavam os GCs de selva, Xambioá (cemitério), área dos pára-quedistas e na Casa Azul (Marabá), dominada pelos oficiais de inteligência" - disse o tenente Vargas ao JB.

No livro ele conta os principais episódios que diz ter participado, entre out.73 e fev.74. Revela, por exemplo, que mulheres e filhas de moradores eram feitas prisioneiras, torturadas e tiveram de se prostituir para sobreviver. E a crueldade não pára por aí: as famílias de camponeses, com medo, ofereciam as filhas adolescentes aos militares. Havia, também, uma rivalidade entre as tropas para ver quem matava mais. Os homens de seu GC, como nos filmes de faroeste, faziam um risco na arma para contar quantos executavam. Esse foi o período da chamada Operação Marajoara, comandada pelo ex-secretário de Segurança Pública do Rio general Nilton Cerqueira, e que reuniu os oficiais mais experientes das Forças Armadas especializados em guerra na selva. No total, eram 100 pára-quedistas e outros 120 homens treinados no Centro de Operações na Selva e Ações de Comando (Cosac). Com a guerrilha já isolada pela operação anterior, a Sucuri, eles entraram no circuito da guerrilha com nomes, fotografias de guerrilheiros, mapas, normas de procedimento, listas de moradores que deveriam ser presos e instruções muitos claras sobre a missão que deveriam executar: -"A ordem era atirar primeiro e perguntar depois. Nós entramos para matar, destruir. Não era para fazer prisioneiros. Tínhamos o poder de vida e de morte sobre os guerrilheiros. Era para exterminar e não vejo por que esconder que houve tortura ou que se tratou de um extermínio" - afirma Vargas, comandante de um GC com 10 homens, subordinado ao então major Sebastião Rodrigues de Moura, o Curió, atual prefeito de Curionópolis, guardião dos segredos mais pesados do conflito e dono do arquivo onde estão as informações sobre o destino dos guerrilheiros.

O tenente Vargas diz que, entre 1976 e 1978, quando voltou à região e ficou lotado no 52º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) em Marabá, soube que Curió coordenou a limpeza da área, retirando vestígios da guerrilha e mandando desenterrar ossadas que se encontravam em sepulturas em locais previamente identificados na região. -"Não sei isso realmente aconteceu porque não vi. A ordem que recebi de superiores, já em 1985, quando estava em Belém, era reunir todos os documentos. Busquei nos arquivos, juntei tudo e queimei. A ordem era destruir e cumpri. Isto eu assumo" - assegura. A história da incineração dos corpos num local nunca encontrado da Serra das Andorinhas é uma polêmica questionável e veio à tona em 1993, pelo relato do coronel da Aeronáutica Pedro Corrêa Cabral no livro Xambioá. Oficiais que participaram diretamente do conflito ou do rescaldo das operações, como Curió e o coronel Lício Augusto Ribeiro Maciel, a contestam. Uma das hipóteses mais prováveis, é que Curió tenha mandado retirar alguns corpos de antigas sepulturas e colocado todos numa única vala no município de Palestina. O local, segundo depoimentos de guias do Exército e moradores da região, seria hoje uma grota cheia de túneis (Fonte: Jornal do Brasil, edição de 22.mar.08)

Cem anos do Modelo T

Apresentado em 01.10.1908, ainda em atividade no século XXI (clique na foto para ampliá-la), a história da indústria automobilística deve ser contada antes e depois do Ford modelo T. Apelidado no Brasil de "Ford de Bigode" por causa das duas alavancas opostas junto ao volante (o acelerador e o avanço da ignição), foram produzidas 15.007.003 unidades (picapes, camionetes, cupês e sedãs) durante 19 anos (1908/27), recorde batido pelo Volkswagen Sedan em 1972 (no total foram 21.529.464 fuscas). A fabricação do modelo T ganhou notável incremento a partir de 1913, quando Henry Ford, inspirado nos processos produtivos dos revólveres Colt e das máquinas de costura Singer, implantou a linha de montagem e a produção em série, revolucionando a indústria automobilística. A partir daí o preço de venda do carro caiu de US$ 890 para US$ 290 no último ano de produção. O segredo de Henry Ford foi o de fazer um veículo resistente, simples e que não exigia ferramental complexo. A partir de 1915, para cortar custos, todos foram pintados exclusivamente na cor preta: - "Faço carros de todas as cores desde que sejam pretos", dizia Henry Ford. Segundo Eduardo Burgos, engenheiro da fábrica brasileira, o modelo T, apelidado de Tin Lizzie (lata barata), tinha até cabeçote do motor removível, facilitando a manutenção. Em vez de uma caixa tradicional com engrenagens cilíndricas que eram ruidosas e se desgastavam, foi adotado um sistema planetário onde as engrenagens se encaixavam uma nas outras, de acordo com o acionamento do pedal, usando o mesmo princípio da transmissão automática, com duas marchas para a frente e a ré. Nos componentes do motor de 4 cilindros (2894 cm3) foi usada uma liga de aço especial, vanádio, que reduziu o peso e, para tornar a direção menos pesada, foi criado um sistema parecido com o da transmissão, abaixo do cubo do volante. Apoiado no chassi, tinha base da mesma madeira das rodas. Numa época sem injeção eletrônica, a alimentação, concorda o engenheiro, era um ponto de destaque - tanque a vácuo só surgiu nos anos 30 - mas havia outros: -"A versão de 1919 vinha com faróis elétricos, mas como a ligação era em série, quando uma lâmpada queimava, a outra não funcionava. Por isso, os lampiões a querosene como reserva para o farol" - afirma. Por muito tempo o T só teve três portas, já que a do motorista não abria. Por isso, o estribo desse lado tinha a caixa de ferramentas. O declínio veio quando o mundo descobriu a velocidade. Os 20 cavalos já não eram o bastante, nem a velocidade máxima de 55 km/h. Surgiu então o modelo A, mas aí já é assunto para outra postagem... (fontes: Jornal do Brasil e internet).

sábado, 22 de março de 2008

A ameaça da água

Dia mundial da água: 22 de março. A água é uma substância que nas condições ambientes de temperatura e pressão encontra-se no estado líquido, visualmente incolor (em pequenas quantidades), inodora e insípida, essencial a todas as formas de vida conhecidas. A substância água possui fórmula química H2O, ou seja, uma molécula de água possui em sua composição dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio unidos por meio de ligações químicas. É uma substância abundante na Terra, cobrindo cerca de três quartos da superfície do planeta, sendo encontrada principalmente nos oceanos e calotas polares, e também na atmosfera sob a forma de nuvens, sobre os continentes em rios, lagos, glaciares e aquíferos, para além da que está contida nos organismos. Porém, em 20 anos faltará água para 60% do mundo (ONU, fev.07). O desenvolvimento desordenado das cidades, aliado à ocupação de áreas de mananciais e ao crescimento populacional, provoca o esgotamento das reservas naturais de água e obriga as populações a buscar fontes de captação cada vez mais distantes. A escassez é resultado do consumo cada vez maior, do mau uso dos recursos naturais, do desmatamento, da poluição, do desperdício, da falta de políticas públicas que estimulem o uso sustentável, a participação da sociedade e a educação ambiental. O desconhecimento, a falta de orientação e informação aos cidadãos são os principais fatores que levam ao desperdício, que ocorre, na maioria das vezes, nos usos domésticos, ou seja, na nossa própria casa. Existem também as perdas decorrentes da deficiência técnica e administrativa dos serviços de abastecimento de água, provocadas, por exemplo, por vazamentos e rompimentos de redes. Essas perdas também se devam à falta de investimentos em programas de reutilização da água para fins industriais e comerciais, pois a água tratada, depois de utilizada, é devolvida aos rios sem tratamento, em forma de efluentes, esgotos e, portanto, poluída. Estima-se que o desperdício de água no Brasil chegue a 70% e cerca de 78% do consumo de água acontece no banheiro.
Como poupar? No banho: Um banho demorado chega a gastar de 95 a 180 litros de água limpa. Banhos de no máximo cinco a quinze minutos economizam água e energia elétrica. Abra o chuveiro, molhe-se, feche-o, ensaboe-se e depois abra para enxaguar, ao invés de passar o tempo todo com o chuveiro ligado. Na escovação dos dentes: Escovar os dentes com a torneira aberta gasta até 25 litros. Escove primeiro depois abra a torneira apenas o necessário para encher um copo com a quantidade adequada para o enxágüe. Na descarga: Uma válvula de vaso sanitário no Brasil chega a consumir vinte litros de água tratada quando acionada uma única vez. Aperte apenas o tempo necessário e não jogue lixo no vaso. Na torneira: Uma torneira aberta gasta de doze a vinte litros/minuto. Pingando, 46 litros/dia. Na lavagem de louças: Lavar as louças, panelas e talheres com a torneira aberta o tempo todo acaba desperdiçando até 105 litros. O certo é primeiro escovar e ensaboar e depois enxaguar tudo de uma só vez. Na lavagem de carros: Com a mangueira aberta o tempo todo consome-se, em média, seiscentos litros; com balde, aproximadamente sessenta litros. A Sabesp calcula que o Estado perde diariamente 40% da água tratada, o que representa cerca de 1,3 bilhão de litros/dia daria para abastecer duas cidades do porte de Curitiba (fonte: Wikipedia; ONG Rede das Águas).

Origem da expressão gol de placa

A palavra gol veio do inglês goal, objetivo, mas nenhuma torcida inglesa grita "Goal!" quando seu time marca um tento. Eles urram alguma coisa que, segundo os antropólogos, fica entre o "oh!" de surpresa de um lorde e o "erghflk" do homem de Neandertal. E a expressão gol de placa? - Rio de Janeiro, estádio do Maracanã, 5.mar.61, Torneio Rio-São Paulo, o Santos de Pelé jogava contra o Fluminense de Castilho. Aos 41 minutos do segundo tempo, o Santos vence por 1x0, quando Pelé domina a bola na meia-lua da sua área, lá atrás, na defesa. Ele levanta a cabeça e parte para o gol adversário. Passa por um, dois, três, quatro, cinco, seis adversários e toca a bola para os fundos da rede de Castilho. Uma das testemunhas do memorável gol foi o então jovem cronista esportivo e hoje famoso colunista de economia Joelmir Beting, que voltou para São Paulo e sugeriu que seu jornal, "O Esporte", mandasse fazer uma placa de bronze que eternizasse o extraordinário lance de Pelé. A sugestão foi aceita, Joelmir encomendou a placa, pagou e não foi ressarcido até hoje. No domingo seguinte, a placa foi afixada no saguão do Maracanã e descerrada pelo próprio Pelé, com barbante e toalha de banho servindo de cortininha. Surgia a expressão "gol de placa". Mais tarde, Joelmir, um craque da palavra, diria: "Nunca fiz um gol de placa, mas fiz a placa do gol" (verbete de "A Casa da Mãe Joana 2", ed. Campus, livro de Reinaldo Pimenta). Obs.: a jogada de bicicleta da foto não tem nada a ver com o que foi narrado acima, a não ser a mesma personagem (que com a bola nos pés era o Pelé, mas falando besteira - e como fala! - é o Edson...). Na verdade, esta foto, de um jogo da seleção brasileira, que não sei se gerou um gol, foi usada para uma campanha publicitária do governo (era na época do Médici, do "Brasil: ame-o ou deixei-o") por meio da Petrobrás, que inundou o país com um círculo verde-amarelo: um adesivo com a silhueta do Pelé em amarelo sobre fundo verde.

Onanistas

A maioria das pessoas, quando ouve a palavra acima, logo pensa em sacanagem. Mas, vejam! É uma expressão culta e até - eu diria - divina, pois a sua origem está no Antigo Testamento, em Gênesis, e aqui resumida. Judá teve três filhos homens, sendo Onan o segundo. O primogênito casou-se com Tamar. Este primogênito aprontou alguma que irritou o Senhor, que o liquidou. Entre os bacanas da época o regime de casamento era o Levirato, que procurava garantir a perpetuação do nome familiar obrigando o irmão do morto a casar com a viúva e assim gerar uma prole. Levir, no latim culto, significava "cunhado" (no popular, era "cognato"), daí o nome do regime. Onan viu-se obrigado a casar com Tamar, o que fez muito a contragosto, pois sabia que, pela lei, os filhos dele seriam considerados como sendo do irmão. Então, segundo está escrito no Antigo Testamento, para não gerar filhos "Onan jogava suas sementes à terra". O Senhor descobriu isso e também o liquidou. Por isso, por ser o primeiro efetivamente identificado, modernamente Onan passou a ser considerado o "pai dos punheteiros" e todo aquele fiel seguidor da prática é reconhecido como onanista ou praticante do onanismo. Ahhhh! Você deve estar pensando: - "Tadinha da Tamar, viúva duas vezes e sem filhos!!" Que nada... A danadinha casou-se com o terceiro irmão, tiveram um par de gêmeos e foram felizes para sempre! (fonte: "A Casa da Mãe Joana", ed. Campus, livro de Reinaldo Pimenta). De tudo isso eu fico impressionado mesmo é com estes relatos bíblicos: toda vez que eu leio ou escuto alguma historinha ligada à Bíblia - lá sempre está o Senhor autoritário - só nesta curtinha aí de cima fulminou dois que não rezavam pela cartilha Dele... Caramba!! O Cara era foda.

sexta-feira, 21 de março de 2008

O quero-quero

O quero-quero (Vanellus chilensis) é uma ave da ordem dos Ciconiiformes (anteriormente Charadriiformes), pertencendo à família dos Charadriidae. O nome é uma onomatopéia de seu canto característico. É uma ave do tamanho de uma perdiz e caracteriza-se pelo colorido geral cinza-claro, com ornatos pretos na cabeça, peito e cauda. A barriga é branca e a asa tem penas verde-metálicas. Apresenta um penacho na região posterior da cabeça; o bico, os olhos e as pernas são avermelhados e tem um par de esporões ósseos de 1cm no encontro das asas. Não há dimorfismo sexual. Mede em torno de 37cm de altura e pesa menos que 300g. O quero-quero é uma ave típica da América do Sul, sendo encontrado desde a Argentina e leste da Bolívia até a margem direita do baixo Amazonas e, principalmente, no Rio Grande do Sul, onde foi consagrada como Ave-Símbolo do Estado gaúcho (Lei estadual 7418 de 01.dez.80). Habita as grandes campinas úmidas e os espraiados dos rios e lagoas. Os ovos são postos durante a primavera em um ninho feito no solo. Para não rolarem, os ovos têm formato semelhante ao de um pião. A casca é pintada com manchas escuras que favorecem a camuflagem em meio à grama alta. Ambos os pais protegem o ninho. Uma das táticas adotadas pela ave é fingir estar ferida quando algum intruso se aproxima do ninho. Outra tática é ir se afastando e levando para longe eventuais agressores do ninho. O macho é agressivo e ataca qualquer criatura que ofereça perigo, incluindo seres humanos. O quero-quero é sempre o primeiro a dar o alarma quando algum intruso invade seus domínios. É uma ave briguenta que provoca rixa com qualquer outra espécie habitante da mesma campina. As capivaras tiram bom proveito da convivência com o quero-quero, pois, conforme a entonação, o grito dessa ave pode significar perigo. Então os grandes roedores procuram refúgio na água. Essa característica faz do quero-quero um excelente "cão de guarda", sendo utilizado por algumas empresas que possuem seu parque fabril habitado por estas aves (fonte: Wikipedia).

O pica-pau

O pica-pau é uma ave da ordem Piciformes, família Picidae, de tamanho pequeno a médio com penas coloridas e na maioria dos machos com uma crista vermelha. Os ovos, de 4 a 5, são chocados pela fêmea e também pelo macho durante até 20 dias, dependendo da espécie. Esse pássaro tem importante trabalho a ser realizado na Natureza: o ato de bater constantemente no tronco da árvore, com isso está sempre a procura de insetos, que muitas das vezes são prejudiciais à árvore, mas são os únicos seres capazes de localizar os insetos e exterminá-los. Existem espalhadas pelo mundo cerca de 180 espécies de pica-pau, sendo 22 delas localizadas na América do Norte. No Brasil existem várias espécies e podem variar bastante de tamanho. O pica-pau tem enorme importância na vida das florestas impedindo com sua predação que as pragas (insetos) se espalhem para outras árvores. Quase todas as estruturas corpóreas do pica-pau são especializadas para essa tarefa, patas, unhas, tudo é especializado para segurar de maneira firme a árvore e realizar suas tarefas. Como o pica-pau localiza seu alimento? A maioria dos ornitólogos acredita que isso se deve à sua grande capacidade auditiva. Primeiro ele dá umas batidas no tronco e depois pára, achando assim os insetos. Os pica-paus são extraordiariamente bem dotados para bater com a cabeça na madeira, o que fazem, frequentemente, mais de 100 vezes por minuto, sem ficarem zonzos. O bico é reto, pontudo e muito duro. O crânio é de uma grossura incomum, e seus movimentos são regidos por poderosos músculos do pescoço. Os ossos entre o bico e o crânio não são unidos, como a maioria das aves, pelo contrário: o tecido que os liga é esponjoso e elástico, tendo a função de absorver os choques. Outra especialidade para caçar os insetos, acontece graças a sua língua afilada, servindo de captura por ser pegajosa e comprida. Ao contrário da maioria das aves silvestres, o pica-pau não canta, solta um grito característico (fonte: internet).

Engenharia genética

Uma escola técnica do Sul e a Dnipropetrovsk State Ornithology Academy, universidade mantida pelo governo ucraniano, voltada para a pesquisa e a ciência das aves canoras, renovaram até 2013 o Convênio 24, um programa de cooperação técnica para o intercâmbio de informações com foco no desenvolvimento sustentado da ornitologia brasileira. Com isso fica garantida a manutenção das pesquisas do QQPP project para o aperfeiçoamento da nova espécie criada in vitro pelos cientistas do Convênio, obtida pela manipulação dos DNAs e pela miscigenação dos genes de um macho Quero-quero e o de uma fêmea Pica-pau (aves qualificadas nas postagens acima). Diferentemente do que previa o plano estratégico (strategic plan for development) dos cientistas, que exaustivamente analisaram os resultados sem conseguir entender o motivo do relativo insucesso, o novo passarinho ainda não aglutinou as principais qualidades intrínsecas das espécies originais, a não ser também emitir apenas um som característico e ostentar um colorido penacho. Para alegria dos alunos e constrangimento dos cientistas, a avezinha passeia pelo campus aos gritos de "quero-pica-quero-pau".

Ipê teimoso


quinta-feira, 20 de março de 2008

Feliz Páscoa!

As origens do termo - A Páscoa é uma das datas comemorativas mais importantes entre as culturas ocidentais. A origem desta comemoração remonta muitos séculos atrás. O termo "Páscoa" tem uma origem religiosa que vem do latim Pascae. Na Grécia Antiga, este termo também é encontrado como Paska. Porém, sua origem mais remota é entre os hebreus, onde aparece o termo Pesach, cujo significado é passagem. Entre as civilizações antigas - Historiadores encontraram informações que levam a concluir que uma festa de passagem era comemorada entre povos europeus há milhares de anos atrás. Principalmente na região do Mediterrâneo, algumas sociedades, entre elas a grega, festejavam a passagem do inverno para a primavera, durante o mês de março. Geralmente, esta festa era realizada na primeira lua cheia da época das flores. Entre os povos da Antiguidade, o fim do inverno e o começo da primavera era de extrema importância, pois estava ligado a maiores chances de sobrevivência em função do rigoroso inverno que castigava a Europa, dificultando a produção de alimentos. A Páscoa Judaica - Entre os judeus, esta data assume um significado muito importante, pois marca o êxodo deste povo do Egito, por volta de 1250 a.C, onde foram aprisionados pelos faraós durantes vários anos. Esta história encontra-se no Velho Testamento da Bíblia, no livro Êxodo. A Páscoa Judaica também está relacionada com a passagem dos hebreus pelo Mar Vermelho onde, liderados por Moises, fugiram do Egito. Nesta data, os judeus fazem e comem o matzá (pão sem fermento) para lembrar a rápida fuga do Egito, quando não sobrou tempo para fermentar o pão. A Páscoa entre os cristãos - Entre os primeiros cristãos, esta data celebrava a ressurreição de Jesus Cristo (quando, após a morte, sua alma voltou a se unir ao seu corpo). O festejo era realizado no domingo seguinte a lua cheia posterior ao equinócio da Primavera (21 de março). Entre os cristãos, a semana anterior à Páscoa é considerada como Semana Santa, que tem início no Domingo de Ramos, que marca a entrada de Jesus na cidade de Jerusalém. A História do coelhinho da Páscoa e os ovos - A figura do coelho está simbolicamente relacionada à esta data comemorativa porque este animal representa a fertilidade. O coelho se reproduz rapidamente e em grandes quantidades. Entre os povos da Antiguidade, fertilidade era sinônimo de preservação da espécie e melhores condições de vida, numa época onde o índice de mortalidade era altíssimo. Alguns desses povos consideravam o coelho como o símbolo da Lua, portanto é possível que ele tenha se tornado símbolo pascal devido ao fato de a Lua determinar a data da Páscoa. No Egito Antigo o coelho representava o nascimento e a esperança de novas vidas. Mas o que a reprodução tem a ver com os significados religiosos da Páscoa? Tanto no significado judeu quanto no cristão, esta data relaciona-se com a esperança de uma vida nova. Já os ovos de Páscoa (de chocolate, enfeites, jóias), também estão neste contexto da fertilidade e da vida. A figura do coelho da Páscoa foi trazido para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e início do XVIII (fonte: internet)

Olha só porque você não ganhou ovinhos


quarta-feira, 19 de março de 2008

Morreu Arthur C. Clarke

Faleceu Sir Arthur C. Clarke, ontem, aos 90 anos, no Sri Lanka, onde morava há 50 anos e onde será enterrado hoje, sem serviços religiosos, a pedido dele. Junto com Isaac Asimov e Ray Bradbury, Clarke é considerado um dos expoentes da ficção científica, autor de obras que marcaram o gênero. Uma delas, o conto "A Sentinela" (1951), deu origem a um dos filmes-chave da sci-fi, o incensado "2001: Uma odisseia no espaço" (2001: A Space Odyssey), realizado por Stanley Kubrick com a consultoria de Clarke, cujo final até hoje é discutido por suas implicações de cunho religioso, o que é paradoxal haja vista Clarke ter sido um ateu convicto. O cultuado "2001" foi indicado para três Oscar em 1968: "melhor diretor", "melhor roteiro" e "melhores efeitos visuais", tendo conquistado este último. Mas o êxito nos cinemas foi tal que Clarke se viu de algum modo "forçado" a transformar o conto num romance, a que deu o título já consagrado pelo filme. Nascido em 1917, na Inglaterra, desde criança foi apaixonado pela astronomia e, em 1949, o apartamento onde morava converteu-se no centro de operações da Sociedade Interplanetária Britânica, a qual viria a presidir. Além da ficção, Clarke escreveu mais de 100 obras científicas e filosóficas nas quais procurou determinar o lugar do Homem no Universo. Clarke introduziu conceitos que viraram "moeda corrente" na Tecnologia. Numa de suas obras, "Can Rocket Stations Give Worldwide Radio Coverage?" (1945), o escritor lançou a idéia pioneira de que satélites geo-estacionários poderiam ser excelentes centros de telecomunicações. Em 1969, já considerado o principal "profeta" da era espacial, Clarke (juntamente com o astronauta Wally Schirra) foi convidado pela CBS para narrar "ao vivo" a histórica chegada da Apolo XI à Lua, em 20 de julho, um programa que foi visto por milhões de telespectadores, muitos dos quais incrédulos ao ver pela TV a marca da bota de Neil Armstrong na poeira lunar.

Origem do gandula

O gandula (português brasileiro) ou apanha-bolas (português europeu) é a pessoa responsável por buscar as bolas que são jogadas para fora do campo em uma partida de futebol. No Brasil, a função surgiu oficialmente depois da construção do Maracanã: muitas bolas caíam no fosso e precisavam ser apanhadas por alguém. A origem do nome brasileiro é antiga: em 1939, o Vasco da Gama trouxe da Argentina um atacante perna-de-pau chamado Bernardo Gandulla, que nunca se adaptou ao modo de jogar do time e jamais foi escalado. Tentando mostrar utilidade para o grupo, Gandulla corria atrás da bola para devolvê-la, quando ela saía do campo, o que fazia também para o time adversário, demonstrando uma das primeiras manifestações do fair play no futebol. Sua atitude ganhou a simpatia da torcida e após seu retorno para a Argentina, seu nome passou a ser referência para os que apanham as bolas que saem do campo. Já os gandulas atuais, especialmente os uruguaios, jogam junto com o time, que o diga o time do Flamengo, recentemente desfalcado em Montevidéu porque o seu jogador Toró meteu-se a brigar com o esperto gandula, um menino de 13 anos, que virou herói do dia e teve seus 15 minutos de fama...

terça-feira, 18 de março de 2008

Termodinâmica do Inferno

Pergunta feita por professor-doutor da FATEC em sua prova final de curso em maio de 1997. Este mestre é reconhecido por fazer perguntas do tipo "Por que os aviões voam?" em suas provas finais. Sua única questão na prova final de maio daquele ano para sua turma foi: O Inferno é exotérmico ou endotérmico? Justifique sua resposta. Vários alunos justificaram suas opiniões baseados na Lei de Boyle ou em alguma variante da mesma. Um aluno, entretanto, escreveu o seguinte: Primeiramente, postulamos que se almas existem, então elas devem ter alguma massa. Se elas têm, então um conjunto de almas também tem massa. Então, a que taxa as almas estão se movendo para fora e a que taxa elas estão se movendo para dentro do Inferno? Podemos assumir seguramente que uma vez que uma alma entra no Inferno ela nunca mais sai. Por isso não há almas saindo. Para as almas que entram no Inferno, vamos dar uma olhada nas diferentes religiões que existem no mundo hoje em dia: algumas dessas religiões pregam que se você não pertencer a ela, você vai para o Inferno... Como há mais de uma religião desse tipo e as pessoas não possuem duas religiões, podemos projetar que todas as almas vão para o Inferno. Com as taxas de natalidade e mortalidade do jeito que estão, podemos esperar um crescimento exponencial das almas no Inferno. Agora vamos olhar a taxa de mudança de volume no Inferno. A Lei de Boyle diz que para a temperatura e a pressão no Inferno serem as mesmas, a relação entre a massa das almas e o volume do Inferno deve ser uma constante. Existem, então, duas opções: 1) Se o Inferno se expandir numa taxa menor do que a taxa com que as almas entram, então a temperatura e a pressão no Inferno vão aumentar até ele explodir, portanto EXOTÉRMICO. 2) Se o Inferno estiver se expandindo numa taxa maior do que a entrada de almas, então a temperatura e a pressão irão baixar até que o Inferno se congele, portanto ENDOTÉRMICO. Se nós aceitarmos o que a menina mais gostosa da FATEC me disse, no primeiro ano: - "só irei pra cama com você no dia que o Inferno congelar" e levando-se em conta que eu ainda NÃO obtive sucesso na tentativa de ter relações sexuais com ela, então a opção 2 não é verdadeira. Por isso, o Inferno é exotérmico." Este aluno tirou o único 10 na turma.
O mendigo maltrapilho entra no bar e pede a um freguês que lhe pague um café. Com pena, o cara lhe oferece uma cerveja. O mendigo diz: - "Não obrigado, não bebo, só quero o café". O rapaz se oferece para lhe comprar um bilhete de Loteria. - "Não obrigado, eu não jogo, só quero o café". Com toda gentileza, o rapaz lhe oferece um cigarro. - "Agradeço, mas não fumo, eu só quero o cafezinho mesmo". Compungido, o rapaz diz que lhe paga uma noitada com uma prostituta num cabaré. -"Lamento não poder aceitar, mas eu não traio a minha mulher, só quero um café, só o café". Então o rapaz leva o mendigo para sua própria casa e diz para a mulher lhe preparar o melhor café do mundo. Curiosa, ela pergunta ao marido: - "Por que você trouxe esse mendigo todo sujo, fedido, para tomar café aqui em casa?" - "Ele merece. É uma verdadeira lição de vida para você ver e aprender. Eu o trouxe para te mostrar como fica um homem que não bebe, não joga, não fuma e não dá uma puladinha de cerca de vez em quando! (colaboração do Renato T).

I should have know better

Esta canção apareceu em julho de 1964, integrando o álbum "A hard day's night", trilha sonora do filme de mesmo nome dos Beatles. Este LP foi lançado juntamente com um compacto, tendo no lado A a música título e no B "I should have know better". Mais tarde, em 1976, "I should..." foi novamente lado B de um single dos Beatles para promover "Yesterday" (fonte: Wikipedia).

segunda-feira, 17 de março de 2008

Freddie Mercury

Freddie Mercury, nome artístico de Faroukh Bommi Bulsara, (Zanzibar-1946/Londres-1991) foi o vocalista da banda de rock britânica Queen. Ele tem uma das vozes mais conhecidas do mundo e, numa recente pesquisa realizada com vários músicos conhecidos, foi eleito o melhor cantor de rock de todos os tempos. Nasceu na localidade de Stone Town, na ilha Zanzibar, à época colônia britânica, hoje pertencente à Tanzânia, na África Oriental. Seus pais, Bomi Bulsara e Jer Bulsara, eram indianos de etnia persa. Mercury foi educado na St. Peter Boarding School, uma escola inglesa perto de Mumbai, na Índia, onde teve aulas de piano e começou a ser chamado "Freddie". Depois de se formar, Mercury e família mudaram-se para a Inglaterra, em 1964, devido a uma revolução iniciada em Zanzibar. Diplomou-se em "Design Gráfico e Artístico" na Ealing Art College, seguindo os passos de Pete Townshend. Este conhecimento mostrar-se-ia útil depois de Freddie projetar o famoso símbolo da banda. Algo que poucos fãs sabem é que na escola de artes em que se bacharelou, Freddie era conhecido como um aluno exemplar e muito quieto. Tinha uma personalidade bastante introspectiva. Concluiu os exames finais do curso com conceito "A". Possui uma série de trabalhos em arte visual, disponíveis em alguns sítios na internet. Na faculdade, conheceu o baixista Tim Staffell, líder de uma banda chamada Smile, que tinha Brian May como guitarrista e Roger Taylor como baterista, e levou Freddie para participar dos ensaios. Em abril de 1970, Tim deixou o grupo e Freddie ficou como vocalista da banda, que passou a se chamar Queen e decidiu mudar o seu nome para Mercury. Nessa época ele conheceu Mary Austin, com quem viveu por cinco anos. Foi com ela que assumiu sua opção sexual e mantiveram forte amizade até o fim de sua vida. Mercury compôs muitos dos sucessos da banda: "Bohemian Rhapsody", "Somebody to Love", "Love Of My Life" e "We Are the Champions", hinos eloqüentes e de estruturação extraordinária, particulares e sempiternos. Lançou dois discos solo, aclamados pela crítica e público. Em 1991 surgiram rumores que Mercury estava com AIDS, confirmado por ele mesmo numa declaração um dia antes de morrer, em 24 de novembro de 1991, em sua propria casa. Em 25 de novembro de 1992 foi inaugurada uma estátua em sua homenagem, em Montreux, na Suíça, cidade adotada por Freddie como seu segundo lar. Os membros remanescentes do Queen fundaram uma associação de caridade em seu nome, a "The Mercury Phoenix Trust", e organizaram, no Wembley Stadium, o concerto beneficente "The Freddie Mercury Tribute Concert" para homenagear o trabalho e a vida de Freddie (fonte: Wikipedia).
Veja, no You Tube, How can I go on (Como posso continuar?), em dueto com Monserrat Caballé
E veja também, Freddie dando show como Larry Lurex, em The Great Pretender

Litros de luz

Em 2002, em pleno apagão, "seu" Alfredo, um mecânico de Uberaba, percebeu que poderia escapar do breu pendurando no telhado de sua casa garrafas plásticas cheias de água. - "É uma garrafa PET de dois litros, com água limpa, duas tampinhas de água sanitária e um potinho de filme de máquina fotográfica para proteger do sol, para não estragar a tampa", ensina. A invenção virou atração no Parque Ecológico Chico Mendes, na Grande São Paulo. Também atiçou a curiosidade da ciência. O engenheiro elétrico Clivenor de Araújo Filho mediu a intensidade de luz de cada garrafa. - "Essa luminosidade equivale a uma lâmpada entre 40 e 60 watts", constata. A idéia luminosa de Alfredo se espalhou pela vizinhança. A dona de casa Geralda Monteiro de Melo tratou logo de instalar as tais lâmpadas de água em casa, até no banheiro. - "O banheiro era incrível de escuro e agora está claro. Ela não tem desvantagem nenhuma. Funciona quando chove, não tem goteira", garante dona Geralda. Aprovação também na oficina do torneiro-mecânico José Marcos de Castro. A conta de luz baixou. As lâmpadas estão lá há dois anos e sem nenhuma manutenção. - "É só deixar lá. Quando eu chego de manhã, já estão ligadas. À noite, desligam automaticamente", diz, com bom humor. A imagem é curiosa: bicos de garrafas para fora dos telhados no bairro todo. Sem janelas e com o orçamento apertado, a dona de casa Lídia Arapongas também fez furos no teto para sair da penumbra. - "É ótimo", elogia. Assistam ao vídeo desta reportagem da Rede Globo em:
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM681129-7823-LITROS+DE+LUZ,00.html
Não tô querendo cortar o barato do criativo "seu" Alfredo, mas acho que a Globo deveria ter feito as comparações não com o breu do quarto fechado mas com um ambiente que usasse telhas de vidro substituindo algumas telhas de barro, que se propõe ao mesmo efeito das garrafas com água. Neste caso, a diferença ficaria no custo, no chute eu diria que cada uma tem preço de uns R$ 25,00. Outra coisa: acho difícil não ter goteiras com este sistema de garrafas, mas enfim...

Marsilea quadrifolia

Por que dizem que o Trevo de 4 folhas (Marsilea Quadrifolia) dá sorte? Como o comum é o trevo de 3 folhas, a raridade tornou o de 4 folhas sagrado para os druidas da Inglaterra de 200 a.C. Eles acreditavam que quem tivesse a plantinha poderia ver os demônios da floresta e ganhar alguns de seus poderes. Após sacrifícios humanos, os druidas saiam para as florestas para procurar os desejados trevos. Entretanto, para que o Trevo de 4 Folhas traga sorte, o mesmo deve ser recebido de alguém e repassado para mais três pessoas. Por que isso? Porque três é a Trindade. É o resultado da procriação do homem e da mulher que é o filho, formando o trio. Três é o primeiro número perfeito e tem significação espiritual, sendo representado por um triângulo. O número três e seus múltiplos e submúltiplos, é um número mágico e aparece com freqüência na Bíblia associado ao nome de Jesus Cristo. Dois mil e duzentos anos depois dos druidas, em pleno 2008 d.C. esta história toda tem mais é cara de folclore, não é? Sério? Você acredita mesmo no poder do Trevo? Então vou dar uma dica para quem estiver muito a fim de ter um deles no bolso e mora no Rio de Janeiro: dê um pulinho no Grajaú, na esquina das ruas Júlio Furtado e Grajaú, que lá tem um canteiro público cheinho de trevos de 4 folhas... Ou então, veja como ter um em http://www.trevobrindes.rg3.net/

domingo, 16 de março de 2008

Juan Manuel Fangio

O início do campeonato 2008 de F1, com o inglês Lewis Hamilton tendo confirmado hoje o seu favotitismo no GP da Austrália (Melbourne), é uma boa oportunidade para relembrar os primórdios da competição, na década de 50. O argentino Fangio (1911/95), na foto em monumento em Buenos Aires, é considerado por muitos o melhor piloto da história da F1, por seu excepcional talento e pelo altíssimo nível de seus adversários. Ainda mantém o recorde de campeão com maior percentual de vitórias (47,06%) e possui o maior percentual de títulos (62,5%): nas oito temporadas que disputou correu 51 grandes prêmios, obteve 24 vitórias, 29 pole positions, 23 records de volta, cinco títulos mundiais (1951, 1954, 1955, 1956 e 1957) quatro dos quais foram consecutivos, e dois vice-campeonatos (1950 e 1953). Correu por quatro escuderias: Alfa Romeo (1950-51), Maserati (1953-54), Mercedes-Benz (1954-55), Ferrari (1956) e Maserati (1957-58), sendo o único piloto da história da Formula 1 que foi campeão com quatro escuderias diferentes. Fangio disputou sua primeira corrida aos dezessete anos, guiando um Ford-T, e terminou-a em último. Subiu ao pódio pela primeira vez nas Mil Milhas da Argentina, em 1939. Seu acidente mais grave aconteceu no GP da Itália, em Monza (1952). Ao seguir para a Itália, onde disputaria a prova, fez escala em Paris, mas não pôde continuar a viagem de avião por causa do mau tempo. Fangio não hesitou: pegou um carro e dirigiu aproximadamente 700 km até Monza. No dia seguinte, ainda cansado, bateu a sua Maserati durante uma sessão de treinos e voou para fora do carro. Feriu-se gravemente no pescoço. Ficou 40 dias internado e cinco meses com pescoço e tronco imobilizados. Ele, no entanto, voltou a competir no ano seguinte. Fangio foi o primeiro piloto do mundo a mostrar que a "Era romântica da Fórmula Um" estava para fechar o ciclo, quando decidiu encerrar a sua carreira, no auge, em 1958. Alguns anos depois, ele comentou o que levou tomar aquela decisão: - "Eu estava em Reims treinando para o GP da França, quando senti que o carro estava muito instável, o que me chamou a atenção porque a grande virtude da Maserati 250F era sua estabilidade. Fui ao box e perguntei ao chefe de equipe o que se passava, que me respondeu: - Trocamos os amortecedores! - Mas por quê?, perguntei. - Porque estes nos pagam! - Assim, naquele momento, tomei a decisão de encerrar a carreira. E não me arrependo disso!" (fonte: Wikipedia).

sábado, 15 de março de 2008

Dez anos sem Tim Maia

Sebastião Rodrigues Maia nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 28 de Setembro de 1942. Penúltimo de 19 irmãos, aos oito anos já compunha suas primeiras musicas. Aos 14 anos, formou seu primeiro conjunto musical, Os Tijucanos do Ritmo, no qual tocava bateria, e que durou apenas um ano. Começou a estudar violão num curso particular e formou em 1957 o conjunto Os Sputniks, que tinha também entre seus integrantes Erasmo Carlos e Roberto Carlos, tendo sido professor de violão dos dois. Em 1959, antes de completar 17 anos, com a morte do pai, foi para os EUA, onde fez cursos de inglês e iniciou carreira como vocalista, participando de um conjunto chamado The Ideals. Permaneceu nos EUA ate 1963, quando foi preso por portar maconha. Após seis meses de prisão e dois meses de espera, foi deportado para o Brasil. Seu primeiro trabalho solo foi um compacto pela CBS em 1968, que trazia as musicas Meu país e Sentimento (ambas de sua autoria, como todas as musicas sem indicação de autor). Sua carreira no Brasil fortaleceu-se a partir de 1969, quando gravou um compacto simples pela Fermata com These are the Songs (regravada no ano seguinte por Elis Regina em duo com ele, e incluída no LP Em pleno verão, de Elis) e What You Want to Bet. Em 1970 gravou seu primeiro LP, Tim Maia, na Polygram, que permaneceu em primeiro lugar no Rio de Janeiro por 24 semanas. Os principais sucessos desse disco foram Coronel Antônio Bento (Luís Wanderley e João do Vale), Primavera (Cassiano) e Azul da cor do mar. Nos três anos seguintes, pela mesma gravadora, lançou os discos Tim Maia volume II (com Não quero dinheiro, Só quero amar), Tim Maia volume III e Tim Maia volume IV, no qual se destacaram Gostava tanto de você (Edson Trindade) e Réu confesso. Em 1975 gravou os LPs Tim Maia racional vol. 1 e vol. 2. Em 1978 gravou para a Warner Tim Maia Disco Club, com um de seus maiores sucessos, Sossego. Lançou em 1983 o LP Descobridor dos sete mares, com destaque para a música-titulo. Outro disco importante da década de 1980 foi Tim Maia (1986), que trazia Do Leme ao Pontal. Artista com histórico de problemas com as gravadoras, na década de 1970 fundou seu próprio selo, primeiramente Seroma e depois Vitória Regia. Por ele, lançou em 1990 Tim Maia interpreta clássicos da bossa nova, e mais tarde Voltou a clarear e Nova era glacial. Em 1993, dois acontecimentos reimpulsionaram sua carreira: a citação feita por Jorge Benjor em sua musica W/Brasil e uma regravação que fez de Como uma onda (Lulu Santos e Nelson Mota) para um comercial de televisão, de grande sucesso e incluída no CD Tim Maia, do mesmo ano. Assim, aumentou muito sua produtividade nesta década, gravando mais de um disco por ano com grande versatilidade: seu repertório passou a abranger bossa nova, canções românticas, funks e souls. Também teve muitas de suas musicas regravadas por artistas jovens, como Paralamas do Sucesso, Marisa Monte e Skank. Em 1996 lançou dois CDs ao mesmo tempo: Amigo do rei, juntamente com Os Cariocas, e What a Wonderful World, com recriações de standards do soul e do pop norte-americanos dos anos de 1950 a 1970. Em 1997 lançou mais três CDs, perfazendo 32 discos em 28 anos de carreira. Durante a gravação de um show para a TV sentiu-se mal e faleceu em 15 de Março de 1998 em Niterói, após internação hospitalar em razão de infecção generalizada (Enciclopédia da Música Brasileira Art Editora e PubliFolha). Recorde uma histórica entrevista no Programa do Jô, ainda no SBT, que no You Tube está dividida em três partes, links abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=ZN4azRthF1w&feature=related


http://www.youtube.com/watch?v=n0d7ZMNzFZs&feature=related


http://www.youtube.com/watch?v=d64KHb9MT2I&feature=related

sexta-feira, 14 de março de 2008


Nota fúnebre

Uma cerimônia funerária estava sendo realizada para uma mulher que havia acabado de falecer. Ao final da cerimônia, os carregadores estavam levando o caixão para fora quando, acidentalmente, bateram numa parede, deixando o caixão cair. Eles escutaram um fraco lamento. Abriram o caixão e descobriram que a mulher ainda estava viva! Ela viveu por mais dez anos e, então, morreu. Mais uma vez uma cerimônia foi realizada e, ao final dela, os carregadores estavam novamente levando o caixão. Quando eles se aproximaram da porta, o marido gritou: - "Cuidado com a parede!!!!!" (colaboração do Iran)

Casais idosos

The great lover - Quando o marido finalmente morreu, a esposa colocou no jornal o anúncio da morte, acrescentando que ele havia morrido de gonorréia. Logo que o jornal foi distribuído, um amigo da família telefonou e protestou veementemente: - "Você sabe muito bem que ele morreu de diarréia, e não de gonorréia!!!" A viúva respondeu: - "Eu cuidei dele noite e dia, portanto é lógico que eu sei que ele morreu de diarréia, mas eu achei que seria melhor que se lembrassem dele como um grande amante, ao invés do grande M que ele sempre foi!!". Al mare - Um casal idoso estava num cruzeiro e o tempo estava tempestuoso. Eles estavam sentados na traseira do navio, olhando a lua, quando uma onda veio e carregou a velha senhora. Procuraram por ela durante dias, mas não conseguiram encontrá-la. O capitão enviou o velho senhor para terra, com a promessa de que o notificaria assim que encontrasse alguma coisa. Três semanas se passaram e finalmente ele recebeu um fax do navio. Ele leu: "Senhor: lamento informar que encontramos o corpo de sua esposa no fundo do mar. Nós a içamos para o deque e, presa a ela, havia uma ostra. Dentro da ostra havia uma pérola que deve valer $50.000 dólares. Por favor, diga-nos o que fazer." O velho homem respondeu: "Mande-me a pérola e atire de novo a isca." (colaboração do Iran)

Achados & Perdidos

Duas senhoras idosas estavam tomando o café da manhã num restaurante. Ethel notou alguma coisa engraçada na orelha de Mabel e disse: - "Mabel, você sabe que está com um supositório na sua orelha esquerda???" Mabel respondeu: - "Eu tenho um supositório na minha orelha??" Ela o puxou, olhou para ele e então disse: - "Ethel, estou feliz que você tenha visto... Agora eu acho que sei onde encontrar meu aparelho auditivo..." (contribuição do Iran)

quinta-feira, 13 de março de 2008

Uma boa idéia


A velhice é uma merda

Um casal passa a lua de mel em uma linda cidade. Numa casa de espetáculos pornô o letreiro anuncia: "Hoje, o FABULOSO Fernandão!" Entram e o show começa com Fernandão, 39 anos, numa cama com uma louraça, uma morenaça e uma ruivaça, que ele traça uma a uma... e repete! As mulheraças, exaustas, deixam o palco, enquanto Fernandão agradece ao público que o aplaude efusivamente de pé. Sob o rufar de tambores, uma mesinha com três nozes é colocada no centro do cenário. Fernandão, pá-pá-pá, quebra as três pequenas nozes com certeiras pancadas do pênis. O público vai à loucura e ele é ovacionado por vários minutos!

Passados 25 anos, para recordar os velhos tempos, o casal decide comemorar as bodas de prata na mesma cidade. Passeiam pelos mesmos lugares e, diante da mesma casa vêem, surpresos, o mesmo cartaz: "Hoje, o FABULOSO Fernandão!" Entram e, no palco, quem? - ele, Fernandão! - enrugadinho enrugadinho, cabelos brancos, traçando outras três mulheraças com o mesmo pique e competência. Não dá prá acreditar! Quando os tambores começam a rufar, é colocada a mesinha, agora com três cocos, e ele os quebra, pá-pá-pá, com a precisão de sempre. Boquiaberto, o casal vai ao camarim cumprimentar pessoalmente o FABULOSO Fernandão e lhe perguntam o motivo da mudança de nozes para cocos. "- A velhice é uma merda! A vista está fraca e eu não consigo mais enxergar as nozes!" (colaboração da Maria Lúcia).

Gato russo é "saltado" de pára-quedas

Conforme está bastante claro na manchete em letras cirílicas aqui ao lado, o gato russo "Garotão" e seu dono, Vladimir Kulikov, realizaram um salto de 1.200 metros, com queda livre de sei lá quantos. O que eu sei é que o aposentado Vladimir pode até ser maluco, mas como sabe que não tem sete vidas, se precaveu e botou luvas nas patas do bichano. Imaginem se Garotão se assusta e rasga o pára-quedas no meio do salto... Mas observem bem no vídeo a posição do gato, amarrado na barriga do dono. Se valeu aquela lenda de gato sempre cair sobre as quatro patas, o infeliz Garotão deve ter sido achatado pelo peso do corpo de Vladimir. Aliás, eu fico pensando nos usos & costumes dos povos. Caraca!! O que tem de Vladimir na Rússia!! Já tô achando que se um gato português resolver bater o recorde de seu colega, com certeza o nome do dono será Manoel! Mãiauu (miado de gato português...). Vejam o vídeo na Life russa (sem medo, não é vírus), em http://life.ru/video/240

Creedence tosco

Creedence Clearwater Revival foi um conjunto americano de rock formado por John Fogerty (guitarra e vocais principais), Tom Fogerty (guitarra), Stu Cook (baixo) e Doug Clifford (bateria) que, sob outras denominações, tocavam juntos desde 1959. Adotaram o nome Creedence Clearwater Revival em 1967, com o qual lançaram as primeiras gravações no ano seguinte. O nome da banda surgiu da junção do nome de um amigo de Tom Fogerty, chamado Creedence Nubal, com o de um comercial da cerveja Clearwater. Já em 1968 ganharam um disco de ouro com o álbum que levou o nome do conjunto. Separaram-se em julho de 1972. John Fogerty foi quem teve mais êxito na carreira solo. Seu irmão Tom faleceu em setembro de 1990. Recentemente, Stu Cook e Doug Clifford formaram o "genérico" Creedence Clearwater Revisited, e passaram a excursionar pelo mundo, tocando antigos sucessos da banda original. Ao longo da carreira, entre singles e álbuns, conquistaram nove discos de ouro e sete de platina. O oitavo de ouro foi o single (*) "Have you ever seen the rain/Hey tonight", sucesso lançado em junho de 1971 e talvez a canção mais conhecida do quarteto. Bela trajetória. Bem, até aparecer o Youtube e um brasileiro gaiato zoar com a tradução sem noção do clássico. Veja a hilária "Eu vi o revólver sim do Rei" em http://br.youtube.com/watch?v=qYaQabd9res


(*) A gente usa os contemporâneos single e album pra disfarçar... O nome correto na época era compacto, uma bolachinha com dois lados (sempre uma porcaria qualquer no lado B, nunca colocavam dois sucessos no mesmo disco), que rodava em 45 rpm (rotações por minuto). Alguém lembra? Tinha um furo maior no centro, precisava de um adaptador. E album era o LP (long play), o vinil, com 12 músicas e que rodava a 33 rpm. Como ainda existiam na praça os antediluvianos 78 rpm, os reprodutores de som da época do Creedence (eletrolas) tinham que ter uma alavanca com 3 posições para trocar as rotações. Affe!! Viajei...

Inglês tem cada uma...

Sexo polonês - Um mestre de obras polonês foi despedido depois que o encontraram em pleno ato sexual com um aspirador, em Londres. O encarregado, que deveria fechar o local depois do fim do trabalho, foi surpreendido nu e de joelhos, na sala de jantar de empregados de um hospital infantil britânico, de acordo com o jornal "Vinte Minutos". Sem acreditar, um guarda que fazia a segurança do centro clínico de Great Ormond pediu que o homem se limpasse e fizesse o mesmo com utensílio antes de sair.Ao ser interrogado por seus superiores, o homem afirmou que estava "aspirando suas cuecas" e que isto era uma prática habitual na Polônia, segundo informa o Daily Telegraph. Uma testemunha disse que o guarda se surpreendeu porque o homem "gritava mais forte do que o aspirador" (fonte: Reuters)
Prejudicado verticalmente transa com máquina - Daniel Blackner, conhecido como "Capitão Dan, o Anão Demônio", que costuma se apresentar no Festival de Artes de Edimburgo teve de ser levado às pressas para o hospital, depois que seu pênis ficou preso num aspirador durante uma de suas performances. A parte principal da performance consistia na aparição de Dan no palco com um aspirador preso ao seu membro através de uma espécie de engate. No entanto, o dispositivo quebrou antes da apresentação e Blackner tentou consertá-lo usando uma super-cola. O problema foi que ele só deixou secar por 20 segundos, em vez dos 20 minutos necessários, e em seguida colocou a peça em seu órgão. O resultado final foi uma colagem firme, risadas, pavor na platéia e a hospitalização do Capitão Dan, que disse: - "Foi o momento mais embaraçoso da minha vida. (http://www.dailymail.co.uk/pages/live/articles/news/news.html?in_article_id=476560&in_page_id=1770).
Como é que é? O polaco tava nu e de joelhos? De que lado estava esse aspirador? Anão transando com aspirador e se apresentando para uma platéia? Tem gente que paga pra ver isso? People, o que estará havendo na Grã-Bretanha? Só fico imaginando o que será que os ingleses pensam na hora de escolher na loja um aspirador novo... hehehe...

quarta-feira, 12 de março de 2008

Mensagem ao Prefeito Cesar Maia

"Bom dia, Sr. Prefeito! Infelizmente constatei ontem, as 18h40 que praticamente TODAS as lâmpadas da quadra na Rua México entre as Ruas Pedro Lessa e Araujo Porto Alegre, estão queimadas, isto em pleno centro financeiro e cultural do Rio de Janeiro. Eu, uma cidadã que paga em dia meus impostos, inclusive o IPTU, me senti abandonada, parecia que eu estava naquela cidade escura e imunda de 200 anos atrás, antes da chegada de D. João, então príncipe regente. Perguntei ao segurança que fica nos fundos da Biblioteca Pública e ele disse que as lâmpadas estão queimadas desde o meio do ano passado, que horror!!! Com o verão, até as 7 da noite ainda havia luminosidade daí não percebi que estamos nos tempos da escuridão do século XVIII. Por favor, solicito que sejam tomadas as providências cabíveis que se tratam de apenas trocar as lâmpadas queimadas. Nada tão custoso assim para uma metrópole". Esta mensagem foi encaminhada ontem por Cristina G. ao Prefeito Cesar Maia que, a bem da verdade, a repassou ainda ontem, na sua costumeira linguagem telegráfica, para o Diretor-Presidente da Rioluz: "SF CONHECER CM". Vamos ver no que vai dar...

Mentir é legal

A principal corte da Itália estabeleceu que é legal mentir para a polícia sobre casos extraconjugais se a verdade for arruinar a reputação da pessoa. O caso sobre o qual o tribunal se baseou envolvia uma mulher de 48 anos que emprestou seu telefone celular ao amante. Ele usou o aparelho para ligar para o marido dela - com quem ela estava brigada - e insultá-lo. A mulher foi condenada por uma corte em primeira instância por omitir a verdade da polícia, que investigava as chamadas insultosas ao marido, mas a Suprema Corte da Itália não considerou que ela havia contrariado a lei. "Ter um amante é uma circunstância que prejudica a honra de uma pessoa, em sua esfera familiar e social", decretou a corte. Esconder a verdade, segundo a sentença, foi um tipo de autodefesa (fonte: Reuters). É isso aí moçada, vocês podem chegar tarde em casa e mentir à vontade. Agora tem jurisprudência!

terça-feira, 11 de março de 2008

As plaravas

Rceebi uma megnseam cruisoa com a inrfoãmaço de que uma usinidavdere ienslga fez uma pqesusia e dreobiscu que, praa a letirua, não inrestesa a odrem em que as lrteas de uma plravaa etãso, "a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e a útmlia lrtea etejasm no lgaur crteo". Não me pentruge pouqre. Ahco mituo eqsuitsio, mas a vdaerde é que fciunona. E se fcionuna em iglêns e pugortêus, dvee fiouncnar até em hgarúno, "a úicna lgínua que o dabio reeispta". Gotsei da noíctia e rsloevi erevscer um ranomce iteinro com essa nvoa otorafgria. Psenei na iédia de um prseoagnem dsléixcio, dodato de uma ingêteclinia etraoxrdnáiira, ctanondo a hóistria na preiimra pssoea. A dsleiixa é uma dfunçisão metanl que faz com que o sueitjo, etnre otuars coaiss, eambrahle as ltreas de uma plavara. O que não o imedpe de dnveseovelr hilabdadies epesaciis. Tom Cuirse, por emxelpo, é dléixciso e tnooru-se um dos maoreis arosts de Hywoollod de tdoos os tpemos. Meu raomnce treia uma luingaegm prórpia, com essa oratogrfia eastrhna, e nesitacesria um ctero esrfoço praa ser apacomhnado. As alçõteraes em cada sqüeiênca de lraets, segriauim uma liógca picartular ciarda pelo pronistotaga, com um cdigóo seetcro emdbutio no seu porsceso de elaçaborão. Um tpio de critopfigraa que, desdanveda, revilaera sreoegds de eastdo. Mias tdare, qanduo a hóriista fsose aptdaada praa o cemina, Tom Ciusre prodeia fzear o ppeal pciprinal. Ddese que acsitaese o cchaê. As pvralaas são cmoo os fmiles. A gtene lebrma do cmeoço, do hpapy end e é caapz de ctaonr a htórisia tdoa, mmeso que não coignsa dcreveser exentatame a sqüncieêa de coters, o endeacamnteo em que faorm modantas as ceans. A vdia de tdoo mduno tabémm é aissm. Qnduao a gtene nscae, aguélm dá um gitro de agleria. No fim, esvecrem uma fasre bionta nmua lidápe deizndo que fooms baancas e dxameios sdaaude. E rigeastrm as daats: nimasntceo e mrtoe. O que vieo no mieo dsiso foi um mtone de csaois muistdraas, baos e riuns, e nguéinm lebrma mias deitiro em que oderm eals faorm apacenredo. Ou sjea, não itmpora msmeo. Pblao Nuerda dziia que "eevscrer é siplmes, coçmea com uma maúsciula, tinerma com um ptono e no mieo vcoê coocla as iéidas". É uma blea fsrae que coirmnfa essa tieora. O que iesntersa é cmoo a csoia ceçoma e cmoo trmiena. Dsdee que, é calro, vcoê tnhea aumlga iédia intsanereste praa colaocr etrne a maslciúua e o potno fianl (Crônica do Kledir Ramil).

Ilusionismo: serrado ao meio

Puritanos versus liberais

Enquanto a puritana e hipócrita sociedade norte-americana se escandaliza com os procedimentos do governador [democrata] de Nova Iorque que telefonava pessoalmente para o serviço de sexo mais caro da cidade e pagava US$ 4 mil por programa, convenhamos, um otário que deu mole ao se deixar apanhar em ano de eleições pela polícia federal comandada pelos republicanos, lá nas Nederlands rola o seguinte: a partir do segundo semestre deste ano não será mais crime ter relações sexuais nos parques públicos holandeses. Segundo um regulamento criado por especialistas da polícia holandesa, ter uma relação sexual completa em um parque público não deverá mais ser considerado um comportamento proibido. Basta, no entanto, que sejam seguidas algumas regras simples como: respeitar os horários - somente após o anoitecer -, realizar o ato longe dos parquinhos infantis e jogar os preservativos no lixo. A polícia convida desse modo todas as grandes cidades da Holanda a seguir o exemplo de Amsterdã, onde o sexo livre em alguns parques públicos já é permitido. De acordo com o regulamento, ao encontrar um casal, ou mais pessoas, tendo relações sexuais, "os oficiais de polícia não devem, de maneira nenhuma, perturbar a atividade, contanto que não estejam perturbando outras pessoas". Ações "corretivas" por parte dos policiais poderão ser tomadas "apenas na presença de comportamentos ofensivos diante do público presente" (fonte: ANSA). Ficou animado? Em 13 horas você pode estar lá (veja os parques no mapa)... Viagens pela classe econômica a partir de US$ 817.00.

segunda-feira, 10 de março de 2008

E quem será o cliente número 1?

O governador de Nova Yorque, Eliot Spitzer, pediu desculpas publicamente nesta segunda-feira depois que o jornal The New York Times publicou um artigo que o acusa de ter envolvimento com uma rede de prostituição. ''Eu agi de uma forma que violou minhas obrigações para com a minha família e o meu padrão e o de qualquer um sobre o que é certo e errado'', afirmou Spitzer, ao lado de sua mulher, quando teria confirmado serem verdadeiras as insinuações de que seu pau seria pequeno. "O meu é deste tamanhinho!", parece mostrar ele na foto. O governador também pediu perdão à população, lamentando lhes ter traído a confiança. Spitzer, que é casado e tem três filhos, está em seu primeiro mandato como governador. De acordo com o NYT, a denúncia teria vindo à tona após quatro pessoas terem sido presas em conexão com uma rede de prostituição de alto luxo, conhecida como Emperors Club VIP. A rede promovia encontros entre prostitutas e clientes de alto poder aquisitivo em cidades como Washington, Nova Iorque e Paris. Documentos apreendidos durante a detenção dos quatro acusados apontariam para a participação de Spitzer. Ele teria estado em Washington no dia 13 de fevereiro, quando teria marcado um encontro com uma das prostitutas da rede. Um homem identificado como ''o cliente número 9'', que seria o governador, teria mantido contatos com um dos integrantes do Emperors Club em gerenciar encontros entre clientes e garotas de programa, disse o jornal (fonte: BBC Brasil). Gente, com um panaca desses só zoando! Como é que em pleno século XXI o cara dá essa de otário? Tinha mais é que pedir as contas e sair de fininho. Alguém vai querer ser governado por uma besta dessas?